quinta-feira, 15 de julho de 2010

Ciega, Sordomuda

Nossa, quanta teia de aranha! Até parece que ninguém posta aqui! Ahuahuahauhauahuahauha. Tudo bem meus lindos? Tudo certinho? O que andaram fazendo da vida nesses meses que eu não dei as caras? Não sei se vocês sabem, mas eu tô postando em outro blog também, o 10preparados, que vocês podem conferir clicando aqui. Não abandonei nem abandonarei nem o WGW nem o GR, mas tô postando com mais frequencia lá, e vocês podem matar as saudades (aham, cláudia) de mim lá. Vida corrida e agitada, dois empregos, redes sociais, faculdade, sinusite e família consumindo o tempo e talz. Perdi 3 grandes febres de comentários mundiais que foi o combo de coloridos_justin bieber + copa do mundo + lançamento de eclipse, que dariam bons posts. Darei minha opinião mais pra frente sobre eles, talvez num grande post abordando tudo, talvez em posts separados, mas não hoje. Hoje eu vou falar de dois assuntos sérios que me preocupam de verdade: Eleições e Vida.
Não é segredo pra ninguém que eu curto política e odeio o Lula e o PT e a corja toda. Não quero influenciar ninguém com a minha opinião e as minhas convicções, nem to querendo arranjar briga, nem tirar o blog do ar, mas sério mesmo que as pessoas cogitam votar na Dilma? Tipo.. na Dilma? PORRA POVO BRASILEIRO, QUAL É???
Lembram daquela propaganda sobre voto? 4 anos é muito tempo quando as coisas não vão bem...
8 então nem se fala... AGORA 12 JÁ É MUITA SACANAGEM.
Estamos vivendo novamente a política do "pão e circo" e a população nem se dá conta. Só que agora mudamos o nome, é política da "carne e circo" pq a única coisa que brasileiro sabe falar é: com o lula agora a gente come carne. Ao invés de tentar fazer acordos absurdos de paz entre países que não tem nada a ver com a gente, o nosso dignissímo pudim de cachaça senhor presidente deveria estar aqui, combatendo a fome e a miséria, esse estado calaminoso da saúde e essas condições de vida subumanas que a maioria do país ainda vive. E que tal controlar a nossa guerra interna onde milhões de inocentes morrem todos os anos, vitimas da violência urbana que mata mais que as guerras no estrangeiro?
Nem vou estender demais nesse post pq senão fico mto revoltada e meu estomago dói. Só peço uma simples coisinha a vocês:
Nessas eleições, votem com consciência, não desperdicem a única arma que a gente tem pra mudar essa situação. Não to pedindo pra votar em fulano ou beltrano, apenas pra votar com consciência, baseando-se em fatos, não em promessas. Nem todo político é corrupto, não podemos começar uma nova era, com um novo mandato entrando como derrotados já. Não se façam de Shakira (Ciega, Sordomuda, música dela que dá título a esse post). Dêem voz ao seu grito, dêem visão ao seu futuro e dêem ouvidos ao clamor da sociedade.
Pra terminar deixo aqui uma matéria que li recentemente no http://forumluso.com e que me revoltou profundamente, fui até dar umas pedaladas pra esfriar a cabeça depois de ler:

"Num discurso de improviso, destinado a lançar uma campanha de promoção internacional do turismo no Brasil com vistas à Copa de 2014, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou uma imagem do país que o Ministério do Turismo não gostaria de ver enaltecida.

Lula alertou os estrangeiros sobre o risco de ser mordido por “uma sucuri destreinada”, disse que os brasileiros não sabem inglês mas são bons na arte de “mimicar”, garantiu que o país é tão bem servido de homens quanto de mulheres e lamentou que as pessoas vão ao cinema e na volta não encontram o carro, porque foi roubado.

A cerimônia com a presença do presidente ocorreu num espaço montado pelo governo, num centro de convenções, no coração de Johanesburgo. Lula passou um tempo folheando o discurso preparado para o evento. Mas deixou-o de lado e arrancou gargalhadas já ao mencionar as autoridades presentes. Chamou o prefeito Eduardo Paes, do Rio de Janeiro, de governador, corrigiu-se, mas acrescentou, rindo: “Mas um dia vai ser. Um dia vai ser”.

Lula elogiou a diversidade racial brasileira fazendo um contraponto com outros povos. “Quando você vê a Alemanha em campo, com exceção do brasileiro Cacau, você só vê alemão. Quando você vê o Japão, você só vê japonês. Quando você vê a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, você só vê coreanos, com a diferença que uns riem mais que os outros. No jogo Itália e Servia, não tinha um único negro nem no banco de reservas”.

Curiosamente, o filme exibido pelo Ministério do Turismo, para ser lançado assim que acabar a final da Copa de 2010, mostra um Brasil quase inteiramente branco. Até ao mostrar o público na arquibancada do Maracanã, a publicidade dirigida por Fernando Meirelles exibe em primeiro plano uma mulher loira.

Lula elogiou a beleza do brasileiro. E observou: “Quando eu falo em beleza, vocês têm que compreender que para cada sapo tem uma sapa. Ninguém fica sem seu par”.

Em seguida, o presidente fez uma digressão sobre os motivos que impedem o brasileiro de ir ao cinema. Queria fazer um paralelo com a dificuldade de levar turistas estrangeiros ao Brasil. E disse: “O cidadão vai ao cinema e depois quando vai buscar o carro, roubaram”.

Ao falar das belezas naturais do país, Lula mencionou especialmente o Amazonas, o Pantanal e a Chapada Diamantina. “A floresta mais incrível do mundo, rios maravilhosos, mas tem que ser de maneira ordeira. Se sair da linha, uma sucuri destreinada vai pegar vocês”.

Lula arrancou aplausos ao criticar as companhias aéreas brasileiras, que não têm vôos diretos para a África. Disse que é uma questão de honra para ele, assumida diante do presidente da África do Sul, Jacob Zuma, que este quadro seja mudado. “Não é possível que o avião brasileiro passe sobre a África e não pare. Tem que parar. O africano que quer ir para o Brasil tem que pegar um avião para Paris. Se ele vai até Paris, por que vai para o Brasil depois?”

O presidente também divertiu o público ao falar que o turista que for para o Nordeste vai encontrar um povo muito acolhedor, mas que não sabe falar inglês. “Mas tem a grande capacidade de fazer mímica. É a capacidade de mimicar do povo brasileiro”. Dirigindo-se a Marco Aurélio Garcia, assessor especial para assuntos internacionais, Lula perguntou: “Esse verbo existe?” E ouviu um não, mas o verbo existe segundo o dicionário Houaiss.

Lula encerrou o improviso lendo a última frase do discurso preparado para ser lido. “Eu ia ler meu discurso, mas não li. Então vou ler só a última frase. O Brasil está te chamando. Celebre a vida aqui”, disse, fazendo graça."


Agora voce já pode colocar seu nariz de palhaço.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Educação: a gente não vê por aqui

Bem amigos da blogosfera! Um mês sem dar as caras! Podem me xingar muito no Twitter e nos comentários, eu mereço ahuahauahuahauahauhaauhauha. Não vou justificar a falta de tempo com o excesso de coisas por fazer da faculdade e deadlines de trabalhos chegando. NÃO VOU. huahauahuaauauahuahuahauh
Bem, vamos ao assunto de hoje: EDUCAÇÃO. Não esta que os pais devem (deveriam cof cof) dar aos filhos, mas àquela que vem da escola. Faz um tempinho que quero falar disso (mas to sem tempo até pra comer), mas tomei coragem depois de ver em quase todos os vlogs q eu acompanho alguém falando sobre o tema. Sim, adoro vlogs, acompanho vários (mas meus favoritos sempre serão o maspoxavida, o nãofazsentido, o vagazóides e o descealetra [apesar de achar o cauê meio porco])e Não, NÃO VOU CRIAR O MEU CANAL, OK?! Sou tímida, por favor, parem de insistir ahuahauahauhauah.
O vídeo que mais me chamou atenção foi mesmo o do Diego, onde ele explana sobre o porquê das pessoas odiarem o estudo, e não suportem estudar (link do video nos comentários). Concordo em muito com ele. Acredito mesmo que a sociedade já mostra pra criança que estudar é algo chato, difícil e cansativo, e em muitas vezes, até inútil. O sistema escolar também não colabora e não inova no seu jeito de ensinar. É sempre igual, é sempre desmotivador.
Eu, por exemplo, nunca achei q estudar fosse legal. Sempre tive muito claro na minha cabeça que estudar era algo extremamente difícil, principalmente matemática. Porém eu não via problema nenhum em ler sobre algo interessante se eu não tivesse a obrigação. Muitas vezes eu estudava sem me dar conta que tava estudando. Acredito que a escola tem que se mostrar interessante pro aluno. Mostrar o conteúdo e mostrar a sua aplicação prática, e a relevância que isso vai ter na vida dele, além de ser obrigatório pro vestibular.
É muito mais fácil aprender refração e reflexão se a gente usar vidros e espelhos. Muito mais fácil de se aprender sobre as cruzadas se a gente ver um filme, e assim por diante. Por que não fazê-lo?
Daí a gente cai naquela teoria funcionalista que não ha o interesse em instruir as pessoas. Pessoas instruidas buscam sempre mais, querem sempe mais do que o sistema oferece, pois sabem o que é o correto. Mas FODA-SE o sistema. A gente precisa mesmo é de pessoas instruidas, inteligentes, antenadas, e não alienadas. Senão nada muda. Senão a sociedade vai continuar nesse ciclo de dominantes agindo como bem entendem, fazendo o que lhes é favorável.
Educação sim, e de qualidade, pra todo mundo! Se não conseguimos pela escola, que façamos do nosso jeito então. Pra mudar o mundo a gente precisa apenas de força de vontade. Pra mudar o mundo a gente precisa mudar a nós mesmos. LEIA SIM! E MUITO! E QUESTIONE SIM! A TUDO! Tudo provém da dúvida. Conformismo e aceitação não fazem o mundo girar. Analise, estude, pondere e forme sua opinião sobre as coisas. Sobre qualquer coisa. Sobre tudo. Mas não aceite as coisas como são. Faça isso por você.

domingo, 2 de maio de 2010

Conteúdo, né?

Oi gente, tudo bem? Não vou mais dar a desculpa de tempo escasso e talz, vcs ja sabem =D
O importante é que a gnt tá aqui, né? Todos nós, juntos e unidos, mais uma vez, nesta linda página deste humilde blog pra comentar mais algum assunto interessantíssimo. Sabem como é, né? O mundo dá volta e cá estamos novamente, neste blog, porque todos vocês gostam muito dele.
SAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAACO, NÉ? O post de hoje vai falar sobre isso: falta de conteúdo. Seja nas pessoas, nos sites, nos blogs, nas redes sociais, nas campanhas, na política, na vida.
Ia fazer um post mais político, falando do absurdo que é vc criar a sua campanha difamando o outro candidato. Acho isso coisa de quem não tem ideia e não é bom o suficiente pra se promover e ganhar a eleição às custas de sua proposta. Abomino isso da mesma forma que abomino panfletagem com calúnias sobre a administração atual nos pontos de grande movimentação da cidade (Oi, Guarujá). Mas desisti. Vou falar da falta de coteúdo geral, de gente vazia de ideia, de coisas sem sentido e sem relevância, como o inicio desse post ahuahauahuahuahauhauahah.
Já reparou como somos bombardeados de informação a todo o instante? Rádio, TV, Internet, Jornal, Revista, Celular, tudo, mas tuuuuuudo mesmo carrega consigo uma infinidade de informações. Mas quantas delas absorvemos? Quantas delas fazem sentido pra gnt? Quantas delas nós procuramos e transmitimos? Somos sim bombardeados de informações a todo momento, mas será que estas informações tem algum conteúdo inteligente, que possa ser transmitido? Ou será que vamos chegar numa mesa de bar e falar: cê sabia q tal atriz foi vista na praia com o filho??? Pois é, menino, ela tb toma sol!! Impressionante, né? E aquele cantor q foi pra balada no sábado? ME-NI-NA! Que absurdo!
Creio que a falta de interesse seja o fator principal pra edições cada vez mais vazias, atualizações cada vez mais sem sentido, e pessoas cada vez mais alienadas. Ou isso ou crer que isso é tudo uma grande conspiração pra criar uma sociedade cada vez mais passiva e massificada, cada vez mais funcionalista (Oi, Godói, eu estudei), produtora de uma infinidade de palavras sem sentido, despejadas diariamente no mundo.
A gente só transmite aquilo que tem, né? Evidente que ninguém precisa ficar 24h por dia se enchendo de cultura, ler amenidas faz bem às vezes. Às vezes. Precisamos saber o que está acontecendo no mundo, o porque as coisas estão acontecendo, quais guerras estão ocorrendo, afinal, vivemos aqui, não? Que tal transmitirmos um pouco de conteúdo relevante essa semana, nos nossos blogs, twitters, msn's e conversas com os amigos? Juro que não dói.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Cuidado pra que, né?

Oi galerinha linda e culta que acompanha sempre os posts nesse blog! Gente, eu tb gosto desse blog (sei que parece mentira), mas é que trabalhar/estudar/dormir tá tomando muito o meu tempo. Já reduzi a parte de dormir ali, tá sendo só 5h de segunda a sexta, mas prometo que quando eu for rica&famosa&poderosa&glamourosa&redatora de sucesso, não vou esquecer de nenhum de vocês e vou dar uma passagem pra Irlanda pra cada um.
Bem caros amiguinhos, essa semana vou falar de um fato que me chocou bastante recentemente. Não, não é o julgamento dos Nardoni, que foi noticiado a semana inteira, nem o do Adriano que tá distribuindo veículos e batendo na namorada, neeeeeeeem o do Wagner Love que só anda escoltado. O caso é outro. Alguém aqui viu uma reportagem sobre uma cigana que teve a filha literalmente arrancada dos braços em Jundiaí?? Achei desumano, horrível, inaceitável e deplorável. Guarda Municipal querendo mostrar serviço? Achei que foi totalmente desnecessário. Não o ato de tirar a criança da mãe (o que discutiremos a seguir), mas a maneira como foi feita, de forma tão violenta e traumatizante. Gente, existe tanto caso de criança pedindo esmola nas ruas, sendo exploradas mesmo, e ninguém toma, por que tomar de uma cigana que estava com a menina no colo, lendo a sorte nas mãos? Pra mim isso não é pedir esmola, é prestar um serviço... engraxar sapato não é pedir esmolas.. ou é e eu não to sabendo? É questão cultural até, os ciganos lerem a sorte na palma das mãos. A questão da exploração infantil é um caso sério, não pode ser tratada dessa maneira. E que melhores condições são essas que você tira uma criança de colo da mãe puxando até as duas se descabelarem de chorar?? E outra... lógico que a criança ia estar no colo da mãe, só tem 1 ano e 2 meses, se estivesse no chão poderia se machucar. Realmente me revoltou, de verdade!!
Uma criança que sofre maus tratos fica feliz longe do agressor, a menina chorou o tempo todo no abrigo, além da falta da mãe, ainda teve o susto... monstros esses guardinhas de merda que fizeram isso, mereciam punição na minha opinião. Concordo com os profissionais que ENTENDEM do assunto e discorrem sobre melhorias que poderiam ser obtidas para a criança a para a mãe de maneira mais calma e sem traumas.
Querer mostrar serviço atacando gente inocente é fácil, agora prender bandidinho adolescente todo mundo tem medo. Tanta gente fazendo coisas ruins aí pelas cidade, porque não pegá-las? Combater o crime, a violência e a injustiça sim bigchampz, mas que tal se for contra criminosos e injustos?


PS: link da reportagem nos comentários


domingo, 28 de fevereiro de 2010

Cadê meu direito de escolha?

Olá amiguinhos! Quanto tempo! Tô viva, to bem!
Bom, o assunto de hoje tá rondando minha cabeça desde ontem, quando vi um 'comercial' da justiça eleitoral no intervalo de algum filme. Mas a certeza de que seria esse o assunto do post de hoje, foi quando a Emanu (oooi Emanu!!) postou no seu twitter que toooodo mundo fica enchendo a paciência dela pra que tire logo seu Título de Eleitor. Pois bem, vamos falar de assunto complicado: Política!
Sempre fui contra o voto ser obrigatório. Sempre achei que as pessoas deveriam escolher se querem ou não votar. O porque disso tudo é simples: quando você faz algo obrigado, faz de qualquer jeito, sem se importar com as consequencias. Emanu exemplificou mto bem no twitter: "por isso que tantas pessoas votam em nulo, branco... e até vendem o voto."
O voto é nossa única arma. Mas se você não quer lutar, não adianta ter a melhor arma de todas. Acho que o voto deveria ser opcional, assim, só votariam aqueles que realmente gostam de política e que entendem as propostas e creem em candidatos decentes. Divergências ainda existiriam, ainda existiria a compra de voto, mas o desperdício dele seria menor. Por qual motivo um cidadão sairia de casa para votar em branco? Para anular seu voto?
Políticos são muito bons em convencer eleitores, principalmente os que já não gostam muito de política, e acabam escolhendo o que lhe parece mais bem intencionado. Se a pessoa não quer votar, ela tem esse direito. Só não acho válido reclamar depois das decisões tomadas.
Lógico que escolha de político influencia na vida de todo mundo, tendo votado ou não, mas creio mesmo que o voto opcional resolveria muita coisa nesse país, que já anda tão mal das pernas, quando o assunto é política. Tá na hora de dar um rumo de verdade pro Brasil. Impossível que não tenha ninguém honesto de verdade querendo governar. Esse ano é ano de eleição, e já que todos nós não temos escolha e temos que ir votar, pelo menos vamos fazer isso direito, já que teremos que arcar com as consequencias de votos durante 4 anos, e como dizia a propaganda do governo, 4 anos é muito tempo quando as coisas não vão bem.

Consciência galera!

ps: não me perguntaram, mas eu vou dizer. Eu votaria em todas as eleições, e com prazer, mesmo que o voto fosse opcional.


quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Monstros S/A

Olááá, companheiro fiel desse blog que já tava me amaldiçoando pensando que eu tinha abandonado esse espaço! Alô! Estou de volta! Mas dessa vez nem vou prometer que vou voltar com mais frequencia, pq, né, as aulas vão recomeçar e lálálá. Mas tentarei vir de vez em quando, sério.
Bom, muito pensei sobre o que postar aqui e passando por umas notícias esses dias, me deparei com a seguinte manchete: "Donatella Versace assusta banhistas na praia."  Primeiro pensei: Nossa, que bizarro, ela colocou um chapéu de tubarão e saiu nadando assustando as pessoas! Mas daí pensei: por que ela faria isso, né? ahauahuahauhauahuaha Daí resolvi clicar no link da notícia e quase caí da cadeira. Se vc for forte o suficiente, clique aqui. Mas não recomendo, são cenas fortes.
Why God Whyyy as pessoas querem se tornar algo que não são? Tipo, é comum, principalmente nas mulheres, essa neura atrás do corpo perfeito e talz, mas essa paranóia de fazer mil plásticas, ficar sem comer, colocar silicone, botox, depois tirar gordura, esticar a testa, bronzear, aumentar a bunda, diminuir a barriga, puxar mais os olhos, tudo num corpo só, acho páia. O resultado acaba sendo muito diferente do que se espera e quer, acaba virando um monstro; mesmo, daqueles horripilantes, que até o do Lago Ness sairia correndo se visse.
Não to tomando nenhuma atitude 'anti cirurgia', só não acho legal o excesso delas. Primeiro você faz uma pra arrumar algo que vc acha feio. Depois você acha q ainda tá feio e faz outra, e acaba cagando a primeira que nem ficou tão ruim. Depois você tenta limpar a cagada mas acaba defecando mais. E depois você faz mais uma pra tentar deixar menos feio, e percebe que você por inteiro, já virou uma diarréia profunda.
Seria tão mais fácil fazer um regime/comer mais/tomar sol com protetor/fazer só uma ou duas/se contentar com o que tem (olha, são várias opções ahuahauahuahauhauahuaha)

Abaixo segue a lista de personalidades (to postando personalidades pq tem foto disponível na net, mas acontece com gnt não famosa tb) que figurarão as próximas noites do terror do playcenter sem o uso de maquiagem (nota-se tb a prática de execício físico seguidos de crises bulímicas em alguns casos):


 
  
  
  
  
  

Durma de luz acesa essa noite.
Beijos